EMPRESAS & PRODUTOS fertilização Olival & Azeite olival e azeite

Soluções para tornar o seu Olival mais sustentável e produtivo

É a cultura agrícola com maior superfície plantada em todo o território nacional, com uma área a rondar os 360 mil hectares [segundo dados do INE para 2019], falamos de Olival.

Com uma forte expressão económica em Portugal, esta cultura está cada vez mais destinada a um tecido de empresários agrícolas que saibam conciliar a sua busca pela diferenciação através de maior produção e qualidade e que também primem pela utilização de soluções que contribuam para sustentabilidade das suas terras.

Um dos desafios na intensificação da produção passa por manter ou mesmo melhorar, ao longo do tempo, os índices de fertilidade e sanidade dos solos, de uma forma sustentável, por forma a diminuir o risco da produção e garanti-la também no futuro. Manter um solo fértil, onde se mitigue a perda dos nutrientes (lixiviem ou volatizem) e estejam disponíveis (não bloqueados) para as plantas, pressupõe um conjunto de ações e maneio que podem tornar-se difíceis nas culturas perenes e regadas. A adição de grandes quantidades de matéria orgânica ou operações como calagens, na procura de melhorar as condições físicas e microbiológicas do solo, e claro, a sua fertilidade (aumentar a Capacidade de Troca Catiónica (CTC) substancialmente) é uma opção pouco praticável e mesmo invasiva.

E é por estarmos atentos às preocupações do mercado que desenvolvemos a tecnologia NanoCarbonTech® (NCT), presente na composição dos nossos Adubos BluDiamond®. Esta tecnologia tem características nutricionais completas que, para além de fornecer em solução líquida benefícios bioquímicos e fisiológicos, ainda ajuda a melhorar a composição, estrutura física, química e biológica dos solos. A tecnologia NanoCarbonTech® (NCT) permite obter uma elevadíssima CTC na solução do solo. O intenso efeito localizado de troca catiónica gerada pelos coloides NanoCarbonTech® aumenta a absorção de nutrientes.

Tabela comparativa da Capacidade de Troca Catiónica entre coloides

E foram exatamente estes efeitos que testámos e verificámos na demonstração de campo que realizámos num Olival super-intensivo localizado em São João de Negrilhos, Aljustrel. Nesta exploração foram aplicadas as mesmas unidades de adubos convencionais líquidos (sem a tecnologia NCT), com o principal objetivo de demonstrar que é possível obter uma maior produção com as mesmas unidades de fertilização. Na realização deste ensaio foram aplicados durante o ciclo cultural, em duas parcelas do mesmo setor e em condições idênticas, por fertirrega, as duas tipologias de adubos (BluDiamond e convencionais).

O resultado foi um acréscimo de rendimento de 175kg de azeite por hectare (ha) com a utilização dos Adubos BluDiamond Líquidos, o que se traduz num incremento de 10,8% em relação à produção com adubos convencionais. Este é apenas um de muitos resultados que comprova que os fertilizantes com tecnologia NanoCarbonTech®, são superiores e muito mais completos que uma fertilização convencional.

Demonstração da eficiência dos adubos BluDiamond líquidos face a adubos convencionais líquidos

Mas, e o único aspeto a melhorar nas culturas agrícolas é a sua produtividade? A resposta é não. Quer empresas, quer produtores demonstram cada vez mais consciência e preocupação ambiental e, por isso, além de soluções que aumentem o seu rendimento, hoje em dia os produtores buscam soluções que sejam ambientalmente sustentáveis.

Inovação biotecnológica exclusiva

De entre todos os nutrientes fundamentais para o desenvolvimento das produções, existe o azoto. Este macronutriente é fundamental para manter os níveis de produção exigidos, no entanto, quando incorporado em excesso nos solos, a sua redução à forma de nitratos, é suscetível de ser extremamente poluente. Numa sociedade em que as produções tendem a ser cada vez mais intensivas, como é o caso do Olival, é necessário criar um equilibro entre o que torna as explorações mais produtivas e ao mesmo tempo mais sustentáveis (mais amigas do ambiente e que provoquem menos eutrofização dos aquíferos).

Em 2020 a Hubel Verde passou a ter disponível na sua gama de produtos o BlueN, o único produto disponível em Portugal que permite uma redução das unidades de azoto aplicadas uma vez que vai fixar o azoto atmosférico na planta de forma natural. Estamos perante uma potente ferramenta para a eficácia presente e futura da agricultura.

Composto pela bactéria endófita exclusiva e patenteada Methylobacterium symbioticum, o BlueN consegue converter o N2 atmosférico (78% do ar respirável) em NH4 +, uma das formas de azoto assimilável pela planta. Esta bactéria entra na planta através das folhas e coloniza rapidamente as mesmas, convertendo-as no seu habitat.

Resultados de análises foliares demonstrativos da colonização das folhas pela bactéria Methylobacterium symbioticum

De momento, temos confirmada a capacidade de colonização do olival por parte desta bactéria (conforme as análises acima demonstradas), comprovando-se em campo através de informação visual, os resultados positivos pela maior e melhor vegetabilidade e coloração verde das plantas tratadas (…).

Artigo comercial | Autoria: Hubel Verde