Investigação

Fique a conhecer o projeto CIAinVET

Equipa do projeto

O Projeto CIAinVET pretende revelar o potencial epidémico da resistência aos antibióticos de importância crítica (CIA) em estirpes de origem animal, através de análise genómica em larga escala, e desvendar a possível relação entre a virulência e a resistência, fornecendo evidências científicas sobre a emergência e a disseminação da resistência aos antibióticos nos animais produtores de alimentos. O líder deste projeto é o INIAV.

resistência aos antibióticos constitui uma preocupação global de Saúde Pública, com graves repercussões na saúde humana e na saúde animal.

A maioria dos antibióticos utilizados na prática clínica humana são igualmente utilizados na medicina veterinária e na produção pecuária, na terapêutica clínica e profilática, constituindo os animais produtores de alimentos um potencial reservatório de bactérias resistentes aos antibióticos.

A presença de bactérias comensais e zoonóticas, resistentes a antibióticos considerados de importância crítica (CIA) na terapêutica clínica humana é particularmente preocupante, devido ao risco de transferência de determinantes de resistência entre os animais e os humanos.

Neste projeto, o potencial epidémico da resistência aos CIA de origem animal será abordado utilizando tecnologias genómicas de última geração, em combinação com as informações fenotípicas. Através destes resultados, serão fornecidas evidências científicas que informam a comunidade científica, decisores e outras partes interessadas sobre a emergência e disseminação da resistência aos antibióticos nos animais produtores de alimentos.

Os principais objetivos estabelecidos são:

  1. Investigar a colonização intestinal de bovinos, suínos e aves por estirpes de Escherichia coli e Salmonella spp. resistentes aos antibióticos de importância crítica (CIA) através da caracterização dos respetivos perfis de suscetibilidade aos antibióticos;
  2. Caracterizar os mecanismos de resistência e o seu enquadramento no contexto genético;
  3. Identificar a diversidade de elementos genéticos móveis envolvidos na disseminação dos determinantes de resistência aos antibióticos detetados;
  4. Revelar a ligação genética entre os determinantes de resistência aos antibióticos e os determinantes da virulência, avaliando assim o impacto que a pressão seletiva exercida pelos antibióticos pode exercer sobre a virulência bacteriana;
  5. Promover e alargar a consciencialização de todos os intervenientes no processo (produtores, veterinários, inspetores, consumidores) sobre a disseminação da resistência aos antibióticos através da cadeia alimentar.

Resultados esperados:

  • Identificação das principais famílias de genes de resistência aos antibióticos presentes em amostras biológicas de animais da cadeia alimentar em Portugal.
  • Reconhecimento do potencial epidémico dos principais genes de resistência aos antibióticos na produção animal, pela caracterização dos elementos genéticos móveis mecanismos de transferência horizontal de genes envolvidos.
  • Compreensão do papel que a exposição a antibióticos exerce na seleção de bactérias patogénicas.
  • Estabelecimento de algoritmos que permitam uma rápida análise in silico de conjuntos de dados, tendo como objetivo último a deteção precoce de novos genes e variantes de resistência emergentes.
  • Agregação de dados epidemiológicos relevantes para complementar e melhorar a vigilância da resistência aos antibióticos
  • Melhoria da previsão da emergência e disseminação de clones bacterianos resistentes relevantes para implementação de estratégias de avaliação e gestão de risco, evitando a disseminação de bactérias multirresistentes e preservando a eficácia dos antibióticos de importância critica.

O projeto é fundamentalmente desenvolvido no Laboratório Nacional de Referência para a Saúde Animal, envolvendo os seguintes colaboradores do INIAV:

Equipa do Projeto

Ana Amaro

(Investigadora Responsável)

Laboratório de Bacteriologia e Micologia

 

Lurdes Clemente

(Investigadora Co-Responsável)

Laboratório de Bacteriologia e Micologia

 

Ana Botelho

Laboratório de Bacteriologia e Micologia

 

Célia Leão

Laboratório de Bacteriologia e Micologia

 

Ivone Correia

Laboratório de Bacteriologia e Micologia

 

Patricia Themudo

Laboratório de Bacteriologia e Micologia

 

Teresa Albuquerque

Laboratório de Bacteriologia e Micologia

 

Alice Geraldes

Laboratório de Bacteriologia e Micologia

 

Cristina Ferreira

Laboratório de Bacteriologia e Micologia

 

Ana Paula Alves

Departamento de Logística e Sistemas de Informação

 

Emilia Correia

Gabinete de Comunicação e Imagem

 

Laura Croft

(Mestranda 2018/2019)

 

Vanessa Guerra

(mestranda 2018/2019)

 

Helena Silveira

(Mestranda 2019/2018)

 

  •  Outros colaboradores do projeto:

Centre for Ecology, Evolution and Environmental Changes – Ce3C

Teresa Nogueira

http://ce3c.ciencias.ulisboa.pt/member/teresa-nogueira

 

Consultor do Projeto

Joel Pothier

(Atelier de Bioinformatique, Pierre et Marie Curie University – ABI-UPMC)

Mais informação.