Agropecuária

Bolsa do Porco – Semana 48/2020

Porco classe E (57% de músculo, no Matadouro) – euros /kg/Carcaça: Descida de 0,050 euros

Mercado europeu:

A oferta de porcos é bastante abundante pela Europa toda e os pesos de abate estão altos de mais. É verdade que a China continua a comprar, mas até ao ano novo chinês não se esperam grande movimentos importadores dos chineses.

O mercado interno da carne está cada vez mais congestionado com o produto do norte da Europa, mas há boas notícias vindas dessas latitudes, que se reflectiram nas sessões desta semana das respectivas bolsas: os matadouros dinamarqueses voltaram a ser homologados para exportar para a China (depois do equívoco com as martas), a Bélgica está livre da PSA e a Alemanha volta a recuperar a sua capacidade de abate com a diminuição dos casos de COVID-19 em matadouros.

Vejamos então o que nos indicam as diversas Bolsas europeias para esta semana:

Nota:

  1. Analisando estes valores, segundo equivalências teóricas, teremos em euros/kg peso vivo para a semana 49/2020 (30/11 a 04/12): Espanha 1,130; França 1,100; Alemanha 0,920; Holanda 0,910; Bélgica 0,850.
  2. Estes valores podem ser também consultados no portal da FPAS, tanto no quadro de cotações (onde poderá comparar valores semanais dos últimos 9 anos) como na faixa superior da página de abertura onde as cotações são atualizadas em permanência.
Tendência geral: Os dados indicam que na presente semana se registou um novo recorde absoluto de abates em Espanha e, na próxima semana, prevê-se superar esse recorde. No entanto os porcos continuam com muito peso. A grande questão é se a grande actividade de abate em Espanha, conjugada com o aumento da actividade de abates no norte da Europa será suficiente para abater os porcos em excesso até ao período festivo.