Hortofruticultura Inovação

Companhia do Lucriz continua a crescer na plantação de nogueiras

A primeira plantação aconteceu em 2017 e só em 2020 já foram plantados 72 hectares

O conhecimento de que o mercado nacional é extremamente deficitário em nozes e de que há uns anos a esta parte houve um aumento do consumo levaram Ural Ataman a investir na cultura na região de Vila Velha de Rodão. Estão plantados 245 hectares, “mas o céu é o limite”.

O investimento na cultura da nogueira na freguesia de Perais, no concelho de Vila Velha de Ródão, surge em resultado das relações privilegiadas entre a administração do Grupo liderado pelo turco-canadiano Ural Ataman com agentes económicos e da academia americana que se debruçam sobre a cultura. Com objetivo de avançar para esta produção, há quatro anos o proprietário da exploração deu início à pesquisa, em Portugal, de uma propriedade onde pudesse executar o seu investimento. As primeiras aquisições aconteceram em 2016 perfazendo um pouco mais de 500 hectares que compõem a Companhia do Lucriz. Mais tarde foram adquiridas mais algumas parcelas, totalizando cerca de 600 hectares, dos quais sensivelmente 200 estão inseridos no Aproveitamento Hidroagrícola da Coutada/Tamujais.

O gestor agrícola da exploração, Rui Santos, avança à nossa reportagem que neste momento estão plantados 245 hectares de nogueiras, tendo a primeira plantação acontecido em abril de 2017, em 40 hectares com a variedade ‘Chandler’, num compasso de 7×5. Em 2018 não houve plantações e em 2019 fez-se uma avaliação do primeiro pomar, optando-se pela plantação de mais 165 hectares, com 70% da área da variedade ‘Chandler’ e 30% ‘Howard’. Este ano plantaram-se já 72 hectares, sensivelmente também na mesma proporção, mas nas últimas plantações o compasso foi alterado para 8×7 na ‘Chandler’ e 8×6 na ‘Howard’, abrindo mais espaço entre cada árvore (…).

Leia o artigo completo na edição de dezembro 2020.