Política Agrícola Sanidade vegetal

DGAV atualiza zona demarcada da EPITRIX da Batateira

A Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV ), decidiu voltar a atualizar a zona demarcada da Epitrix da batateira.

〈 02/02/2021 〉

Nomeadamente esta 14ª atualização surge em consideração aos resultados de 2020. Verificou-se a presença de Epitrix no concelho de Sernancelhe, na região Norte, e nas freguesias de Paderne (Albufeira), Aljezur (Aljezur), União das freguesias de Conceição e Estoi (Faro), Odiáxere (Lagos), São Sebastião (Loulé), Alferce (Monchique), Alvor e Mexilhoeira Grande (Portimão) e União das Freguesias Santa Maria – Santiago (Tavira) na região do Algarve.

Conforme o Despacho Nº1/G/2021, em consequência desta nova demarcação obrigatória, a DGAV, relembra os requisitos que se colocam a partir de agora à circulação de batata aí produzida com destino a áreas isentas, em Portugal ou em outros Estados-membros da União Europeia.

Assim, é obrigatória a aplicação das medidas de proteção fitossanitária preconizadas na Decisão de Execução da Comissão 2012/270/EU e alterações, nomeadamente:

  • Limpeza dos tubérculos (por lavagem ou escovagem) de forma a garantir uma percentagem de terra aderente inferior a 0,1%, oficialmente constatada, nas expedições para zonas isentas;
  • Atestar o cumprimento destas exigências fazendo acompanhar as remessas de um Passaporte Fitossanitário.

Para efeitos de supervisão oficial e garantia do cumprimento dos requisitos acima mencionados, as entidades responsáveis pela expedição de batata devem junto da DRAP respetiva:

» Solicitar, caso não o possuam já, o respetivo registo de operador económico (através da plataforma online CERTIGES acessível em https://certinet.dgav.pt/certiges);

» Registar os campos de batata destinados à expedição para fora da Zona demarcada;

Mais uma vez, a DGAV chama atenção que qualquer veículo utilizado para o transporte dos tubérculos de batata de uma zona demarcada tem de ser descontaminado e limpo de modo adequado antes de sair da zona demarcada. Também as máquinas utilizadas no manuseamento dos tubérculos de batata, limpeza e acondicionamento, devem ser descontaminados e limpos de maneira adequada após cada utilização.

• Nos campos de produção de batata na zona demarcada devem ser:

  • Aplicados produtos fitofarmacêuticos homologados, aos primeiros sinais da praga,
  • Destruídos os restos de cultura com eliminação das zorras e infestantes (potenciais abrigos de hibernação);
  • Eliminadas as infestantes hospedeiras na vizinhança da cultura, após tratamento;
  • Feita rotação com culturas não solanáceas.

Leia e consulte o Despacho Nº1/G/2021 e mantenha-se a par das novas zonas demarcadas aqui.

Artigo relacionado:

Epitrix em Batateira

Adulto de Epitrix similaris Gentner

Figuras 5 e 6 – Sintomas nos tubérculos