Floricultura e jardinagem Hortofruticultura

As plantas aromáticas da Madeira

As ervas aromáticas não nos deixam indiferentes…

É a memória de um certo cheirinho vindo da infância; é o gostinho especial daquele prato que a mãe ou a avó fazia tão bem; é o relembrar de um passeio à serra… ui, aquele arroz com demasiados coentros!

Os aromas transportam-nos ao passado, a experiências nossas ou há muito inscritas no nosso ADN.

Mas o consumo das plantas também pode ter efeitos nefastos e há que saber usar, quer na culinária quer com fins medicinais. A primeira regra é conhecer muito bem, ou seja, identificar a planta sem qualquer dúvida.

A partir de hoje, o DICAs irá apresentar, uma a uma, de A a Z, as plantas mais utilizadas na Região Autónoma da Madeira, e outras que, embora menos comuns, merecem ser conhecidas.

Vamos, no entanto, evitar falar de usos medicinais, uma vez que cada pessoa reage de forma diferente, tudo dependendo de doses e formas de preparação.

Açafroa

Carthamus tinctorius
Família: Asteraceae

As pétalas secas e moídas são usadas tradicionalmente como condimento em pratos de arroz nos Açores, no Alentejo e um pouco por todo o mundo. Substitui, de forma abusiva, o açafrão em algumas misturas, pelo que também é conhecido por falso açafrão.

Foi introduzida na Madeira e no Porto Santo, onde é considerada infestante, não havendo a tradição do seu uso.

Propaga-se por semente, a semear em março ou abril.

Como o seu nome científico indica, é uma planta tintureira, da qual se extrai a cor vermelha.

Autoria: Fátima Freitas
Direção Regional de Agricultura.