EMPRESAS & PRODUTOS Internacional

Nogam – o maior produtor de nozes da Península Ibérica adere ao programa Operation Pollinator

Nogam, empresa do grupo Sogepoc, detentora de 615  hectares de nogueiral e 170 hectares de amendoal no Alentejo, aderiu ao programa internacional da Syngenta para estímulo da Biodiversidade na agricultura.

As margens multifuncionais Operation Pollinator atraem insetos polinizadores e auxiliares, aves e pequenos mamíferos aos pomares, ajudando ao equilíbrio do ecossistema agrícola.

«Desde que semeamos a mistura de sementes Operation Pollinator nos nossos pomares, criando quatro margens multifuncionais, a população de abelhas, joaninhas e borboletas aumentou e é frequente avistarmos perdizes, codornizes e lebres», conta Manuel Machadinha, técnico agrícola da Nogam, realçando o contributo deste programa para a sustentabilidade ambiental da produção de frutos secos.

Assente num trabalho diferenciador, com uma equipa jovem e motivada, o projeto agrícola da Nogam dá prioridade à gestão eficiente dos recursos e à aplicação ponderada dos fatores de produção. No solo incorporam lenha triturada resultante da poda das árvores e mantêm um coberto vegetal ao longo do ano, para fomentar a riqueza em matéria orgânica. Na rega usam sondas de monitorização da humidade no solo e na proteção fitossanitária monitorizam semanalmente as pragas com a ajuda de armadilhas, restringindo ao mínimo indispensável a aplicação de produtos fitofarmacêuticos nos pomares.

«Queremos produzir nozes e amêndoas de forma sustentável, respeitando a Natureza, e nesse intuito estabelecemos parcerias com universidades e empresas, como a Syngenta, para aplicar os melhores conhecimentos e práticas agronómicas», explica o engenheiro agrónomo.

Fábrica da Nogam é única na Europa

Na campanha agrícola de 2020, a Nogam inaugurou uma fábrica de transformação de nozes (limpeza, secagem, calibragem, descasque e embalamento do miolo), localizada numa das suas herdades em Évora, onde realizou a transformação da primeira colheita comercial de nozes. Esta unidade industrial, única na Europa pela tecnologia de ponta que incorpora, tem capacidade para processar 6.000 ton/ano e destina-se a receber, além da produção própria, nozes de outros produtores da região.

A Nogam estabeleceu ainda uma parceria com uma empresa chilena de produção e exportação de nozes – a Frunut – com o objetivo de fornecer o mercado europeu num calendário mais alargado. «O nosso objetivo é vender nozes frescas durante os 12 meses do ano, com um máximo de 6 meses de colheita. Conseguimos ser mais competitivos do que a Califórnia, porque estamos mais próximos dos mercados europeus e as nossas nozes são melhores do que as americanas em termos organoléticos», explica Jorge Ortigão Costa, administrador da holding Sogepoc, conhecida internacionalmente pelos seus negócios de produção e transformação de tomate em Portugal, Espanha e no Chile.

Sogepoc e Syngenta alinhadas com o Pacto Ecológico Europeu

A Sogepoc e a Syngenta firmaram em 2019 um protocolo de colaboração para promover práticas agrícolas sustentáveis, englobando a instalação de margens multifuncionais Operation Pollinator em pomares de frutos secos e campos de tomate para indústria, com o objetivo de monitorizar a evolução da entomofauna (polinizadores e insetos auxiliares) e avaliar os seus efeitos no ecossistema e produção agrícola, e a aplicação dos princípios da agricultura de conservação – mobilização mínima, cobertura permanente do solo e rotação de culturas – na cultura do tomate para indústria.

Ambas as empresas estão alinhadas com os princípios orientadores do Pacto Ecológico Europeu, que visa tornar a Europa no primeiro continente com impacto neutro no clima até 2050, prevendo para tal um plano de ação que visa impulsionar o uso eficiente dos recursos, através da transição para uma economia limpa e circular, restaurar a biodiversidade e reduzir a poluição. O contributo da Syngenta é materializado internacionalmente através do seu novo plano de compromissos – o The Good Growth Plan – para ajudar os agricultores e combater as alterações climáticas.

Autoria: Syngenta