Investigação Vinha & Vinho

Irrigação de inverno e verão e outras práticas mais sustentáveis ​​em castas de uvas vermelhas

Um projeto, coordenado pelo CICYTEX, estuda irrigação de inverno e verão e outras práticas mais sustentáveis ​​em castas de uvas vermelhas para aliviar os efeitos da mudança climática

〈 19/03/21 〉 

O projeto é denominado “Gestão anual da água e agronómica em castas de uva vermelha para melhorar a sua gestão produtiva e qualitativa e reduzir os efeitos das mudanças climáticas” e é financiado pelo Plano Estadual de Pesquisa e Inovação Científica e Técnica.

O estudo concentra-se nas castas de uvas vermelhas Garnacha, Tempranillo, Syrah e Mencía em diferentes áreas vitivinícolas do país. Coordenado pelo Centro de Pesquisas Científicas e Tecnológicas da Extremadura (CICYTEX), conta com a participação do Instituto Tecnológico Agrário de Castilla León ( ITACYL ); Instituto Técnico Agronómico Provincial de Albacete ( ITAP ); Universidade de Santiago de Compostela ( USC ).

Para além do caráter prioritário do uso eficiente da água na situação atual, as alterações climáticas estão a provocar alterações ao nível de pragas e doenças, fenologia da vinha, maturação, rendimento e qualidade da uva. O período de maturação avança para os meses de verão, coincidindo com temperaturas mais elevadas, o que acarreta um efeito adverso na qualidade, relacionado com os compostos que influenciam a composição, cor e aromas dos vinhos, como açúcares, ácidos orgânicos e compostos fenólicos.

Perante esta situação, é necessário gerar conhecimento para propor sistemas de cultivo sustentáveis ​​na viticultura, mas também mais eficientes na produção, qualidade e utilização dos recursos.

Este projeto com castas tintas inclui duas ações principais relacionadas com a irrigação e maneio da cultura com diferentes práticas agronómicas, para contribuir, como um todo, para maximizar a água utilizada pela planta, melhorar o microclima da cepa e na área do cluster, regular produção, aumentar a qualidade da uva e reduzir o uso de herbicidas.

Irrigação e práticas agronómicas

O estudo da irrigação inclui aspetos inéditos: diferentes frequências e períodos de irrigação no ciclo anual da cultura e a resposta da cultura à irrigação de inverno para estimar a época mais adequada em caso de baixa precipitação ou precipitação irregular naquela estação do ano. Por outro lado, os ensaios irão estudar o maneio do dossel foliar ou parte aérea da planta, a densidade foliar e a distribuição das folhas, e quais são seus efeitos na atividade fotossintética, a radiação solar que atinge os cachos, o seu impacto no amadurecimento e composição da baga.

Este projeto nacional integra quatro grupos de investigação especializados em viticultura, mas com percursos distintos, pelo que algumas das ações serão complementares, proporcionando valor acrescentado ao projeto. Além das tarefas comuns, cada equipa se aprofundará no projeto em um aspeto específico.

Extremadura e Castilla León abordarão de forma mais específica o monitoramento e a coleta de dados para ajustar o dossel foliar da cepa e alcançar as melhores condições.

Em Castilla La Mancha, as vinhas serão cobertas na fase de pré-brotação com uma cobertura ou telheiro para simular um período de seca invernal e estudar técnicas que possam atenuar os efeitos negativos.

Cobertura de ardósia como alternativa aos herbicidas

Na Galiza, será utilizada uma cobertura morta ou cobertura vegetal inorgânica no solo, aproveitando-se os resíduos ou resíduos da indústria de ardósia da zona, para avaliar a sua eficácia na redução de infestantes na linha da vinha, como alternativa aos herbicidas químicos. Também será examinado se esta nova técnica é útil na eficiência da irrigação para melhor conservar a água da chuva, ajuda a melhorar o perfil do solo ou oferece outras vantagens. Os estudos sobre cascalho ou cobertura morta inorgânica são limitados e são necessários ensaios para compreender os efeitos reais nos vinhedos.

O projeto se concentra em quatro castas de uvas vermelhas adaptadas em cada área. Na Extremadura, na parcela experimental do CICYTEX, será realizado um ensaio com a variedade Garnacha, em Castilla León os estudos serão realizados com a variedade Tempranillo em Ribera del Duero, em Castilla La Mancha serão realizados com Syrah em Albacete, e na Galiza com Mencía na Ribeira Sacra.

Todos os grupos avaliarão, na época da colheita, o efeito dos tratamentos de irrigação e das práticas agronómicas aplicadas na produção, produtividade e qualidade da uva.

Ao todo, o projeto estruturou quatro tarefas principais: influência da frequência de irrigação e da eficiência no uso da água; influência da regulação da disponibilidade hídrica no inverno no comportamento produtivo e da planta ao longo do ciclo da cultura; influência da abertura superior do dossel no microclima, relações hídricas e equilíbrio produtivo e vegetativo; influência do uso de cobertura morta inorgânica no controle do pasto e na eficiência da irrigação.

Artigo da autoria: CICYTEX