Ambiente Pastagens & Forragens

Previsões agrícolas do INE: Bom desenvolvimento vegetativo de pastagens e culturas forrageiras

Bom desenvolvimento vegetativo de pastagens e culturas forrageiras:

Os prados, pastagens e culturas forrageiras mantêm crescimentos elevados e boas recuperações após consumo, registando-se um adiantamento fenológico considerável, face ao habitual nesta altura do ano, divulga o Instituto Nacional de Estatística (INE), no seu boletim Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Março de 2020.

Refere também que o recurso à suplementação com forragens, silagens, fenos e rações industriais tem decorrido em quantidades normais para a época e inferiores às verificadas em igual período do ano anterior (onde, recorde-se, a disponibilidade de massa verde para pastoreio era ainda escassa).

Os técnicos do INE expõem que o mês de fevereiro caracterizou-se, em termos meteorológicos, como extremamente quente e extremamente seco. De facto, o valor da temperatura média, 12,4 ºC, foi 2,4 ºC superior à normal (1971-2000), tendo todos os dias (exceto o dia 18) registado valores superiores à normal.

Nos dias 23 e 24 foram ultrapassados os valores mais elevados de temperatura máxima para fevereiro em cerca de 40% das estações meteorológicas da rede IPMA. Em relação à precipitação, a quantidade registada, 16,6 mm, corresponde a apenas 17% da normal.

No final de fevereiro, e de acordo com o índice meteorológico de seca PDSI3 , aumentou a área e a intensidade da seca meteorológica nas regiões a sul do Tejo. As classes mais intensas de seca (severa e extrema) já ocupam 26,5% do território continental (6,1% no final de janeiro).

O teor de água no solo, em relação à capacidade de água utilizável pelas plantas, registou uma diminuição significativa em todo o território face ao final de janeiro, sendo que grande parte do Baixo Alentejo e do Algarve se encontravam com valores inferiores a 40%.