Cereais

Rússia suspende exportação de cereais até 1 de julho

A Rússia havia anunciado no início de abril limitar as exportações de cereais a sete milhões de toneladas até 30 de junho, mas recentemente o Ministério da Agricultura revelou que essa quota já foi atingida. A Rússia é o maior exportador mundial de trigo.

A decisão de limitar as exportações de cereais foi duramente criticadas por organizações como a FAO (Organização para a Alimentação e Agricultura da ONU), Organização Munidal de Saúde (OMS) e Organização Mundial do Comércio (OMC), que estas restrições durante uma pandemia possam criar escassez de alimentos.

Entre os cereais cujas exportações foram suspensas contam-se o trigo, milho, centeio e cevada.

Moscovo justificou a decisão de limitar as exportações de alguns produtos agroalimentares para garantir a estabilidade do mercado russo.

A suspensão das exportações poderá levar a uma subida dos preços, que já se encontram em níveis elevados. Na passada sexta-feira, a tonelada de trigo para entrega em maio cotava nos 199 euros na Euronext, enquanto a tonelada de milho para entrega em junho valia 165,75 euros.

Fonte: Jornal de Negócios