Vinha & Vinho

Há produtores que há meses não vendem uma garrafa de vinho

Em entrevista à rádio Antena 1, Frederico Falcão, presidente da ViniPortugal, organização que junta associações e profissionais ligados ao comércio e à produção de vinho, descreve o que tem sido o dia-a-dia de muitas das empresas

“Há vários produtores que há meses que não vendem uma garrafa, há uma grave crise no setor, neste momento sobretudo ao nível das micro e das pequenas e médias empresas que são praticamente o total do universo do setor”.

O cenário é o mesmo em todo o país, “as regiões mais vocacionadas para os vinhos brancos poderão ter um problema maior de excesso de vinho em relação aos verdes, mas é um problema geral”. A explicação não está tando na redução das exportações, diz Frederico Falcão, “de janeiro a abril ainda assim tivemos um crescimento nas exportações, embora pequeno e que foi afetado no mês de abril mas ainda assim foi um crescimento, o problema maior está na falta de turistas. Se alguns portugueses durante o tempo de confinamento consumiram mais vinho, se é verdade também que as vendas dos vinhos online cresceram um pouco, de forma alguma isto compensou a grande quebra que provocou o fecho da restauração e a falta de turismo”.

As contas ainda estão a ser feitas para estimar todo o prejuízo, mas a ViniPortugal não tem dúvidas de que os produtores precisam de apoios urgentes para contornar os efeitos da pandemia no setor dos vinhos.

O Ministério de Agricultura já anunciou entretanto um conjunto de apoios para o setor, entre eles estão 15 milhões de euros para a destilação de vinhos com Denominação de Origem ou Indicação Geográfica e também para o apoio ao armazenamento.


Artigos relacionados: 

Ministra da Agricultura aprova medidas excecionais de apoio ao setor dos vinhos