Na primeira pessoa

” A pandemia levantou ainda a questão da soberania e da segurança alimentar “

Jaime Piçarra, Engº Agrónomo e Secretário-Geral da IACA e Representante da FIPA no Conselho de Acompanhamento da PAC

“O que impacta negativamente a produção pecuária, tendencialmente, tem impactos a montante, caso da alimentação animal. A pandemia levantou ainda a questão da soberania e da segurança alimentar (food security), da dependência da Europa relativamente a outros mercados, desde logo a China, pelo que em 2021, vai estar em debate o plano de contingência em tempos de crise. Irão afirmar-se os stocks estratégicos?

Por esta razão, dentro da flexibilidade que a Comissão nos “concede” e apesar das recomendações, conhecidas a 18 de dezembro, o PEPAC (Plano Estratégico da PAC que deverá ser implementado em 2023) poderá ajudar com políticas públicas coerentes e incentivadoras de uma transição para uma economia verde de forma justa e que permitam manter as especificidades de cada país, a soberania alimentar e a relevância da agropecuária no equilíbrio do território e da paisagem, travando o abandono e a desertificação, e fixando os jovens no espaço rural. Promotor de uma PAC verdadeiramente inclusiva e sustentável.”

Artigo relacionado:

O Impacto da COVID-19 na alimentação animal em Portugal e na União Europeia: Desafios e Perspetivas