Evento realizado

Pacto Ecológico Europeu e Estratégia do Prado ao Prato em discussão na última conferência da Lusomorango e da Universidade Católica

Ciclo de Conferências Universidade Católica Portuguesa – Lusomorango

Visão Estratégica para o Agroalimentar – “Conhecer para Decidir, Planear para Agir

Gestão da água, adaptação às alterações climáticas, tendências de consumo no horizonte 20-30, indicadores de sustentabilidade e preservação dos habitats e das paisagens são alguns dos temas em análise.

〈 12/04/21 〉

O Centro de Estudos Aplicados da Universidade Católica Portuguesa e a Lusomorango, maior organização portuguesa de produtores da fileira das frutas e legumes, em volume de negócios, promovem na próxima semana – no dia 14 de abril, pelas 16h00 – a quarta e última sessão do Ciclo de Conferências dedicado ao tema “Visão Estratégica para o Agroalimentar – Conhecer para decidir, Planear para agir”.

“Pacto Ecológico Europeu, Do Prado ao Prato” é o tema da quarta e última conferência que colocará em debate os objetivos do Pacto Ecológico Europeu e da Estratégia do Prado ao Prato, nomeadamente no que respeita aos alimentos, a saúde, o planeta e o futuro com vista a um sistema alimentar europeu mais saudável e sustentável. Em análise estará também como assegurar que os europeus dispõem de alimentos saudáveis, acessíveis e sustentáveis, o combate às alterações climáticas, a proteção do ambiente e a preservação da biodiversidade, o rendimento económico justo na cadeia alimentar e a expansão da agricultura biológica.

A gestão da água em contexto de alterações climáticas e as tendências de consumo no horizonte 20-30, o alinhamento entre a produção e o consumidor, a agricultura convencional e biológica e qual seu o papel com vista a alcançar os objetivos definidos no Pacto Ecológico Europeu serão também temas abordados nesta sessão.

É ainda objetivo refletir sobre como medir sustentabilidade e a necessidade de indicadores claros e transparentes na aferição da pegada ecológica, como contribuir para a adaptação às alterações climáticas e para a atenuação dos seus efeitos, bem como para a energia sustentável, como promover o desenvolvimento sustentável e uma gestão eficiente de recursos naturais (água, solos e ar) e como proteger a biodiversidade, melhorar os serviços ligados aos ecossistemas e preservar os habitats e as paisagens.

Ricardo Reis, diretor do Centro de Estudos Aplicados da Universidade Católica e Luis Pinheiro, presidente da Lusomorango, assumirão o primeiro momento de reflexão desta conferência.

A sessão contará com a apresentação do Caso de Estudo da EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva, representada por José Pedro Salema, Presidente do Conselho de Administração.

Do programa consta ainda uma mesa-redonda que reunirá Hector Lujan, CEO da Reiter Affiliated Companies, António Serrano, CEO da Jerónimo Martins Agro-Alimentar, Ana Trigo de Morais, Administradora-delegada da Sociedade Ponto Verde e Luis Mira, Secretário-geral da CAP, uma conversa moderada por João Confraria, economista e professor da Universidade Católica Portuguesa. A análise e comentário desta última sessão do Ciclo de Conferências ficará a cargo de Eduardo Diniz, Diretor-geral do GPP – Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral.

A sessão de encerramento deste Ciclo de Conferências “Visão Estratégica para o Agroalimentar – Conhecer para decidir, Planear para agir” contará com a intervenção de Margarida Mano, vice-reitora da Universidade Católica, João Nuno Palma, vice-presidente da Comissão Executiva do Millenium BCP, e Eduardo Oliveira e Sousa, presidente da CAP.

A conferência decorrerá em contexto digital e para participar bastará aceder ao site do Jornal Económico em www.jornaleconomico.pt.

Visão Estratégica para o Agroalimentar – Conhecer para decidir, Planear para agir

O Ciclo de Conferências “Visão Estratégica para o Agroalimentar – Conhecer para decidir, Planear para agir” versará sobre os temas associados à excelência da Agricultura Portuguesa no contexto da Presidência Portuguesa da União Europeia e pretende reunir especialistas nacionais e internacionais num debate plural e aberto sobre a inovação e transição digital e a sustentabilidade da agricultura nas vertentes ambiental social e económica.

O contexto criado pelo Pacto Ecológico Europeu e pela Estratégia do Prado ao Prato consubstancia a oportunidade destes encontros que têm como objetivo participar na construção de caminhos e soluções que façam da Presidência Portuguesa um marco importante na Política Agrícola Comum.

Estas conferências pretendem ser um espaço de reflexão, debate e apresentação de boas práticas que evidenciem o papel que Portugal pode desempenhar no contexto europeu, servindo ainda como apoio à orientação dos processos de decisão e ação, por parte dos poderes públicos e da iniciativa privada, rumo a uma Europa mais verde, mais resiliente e mais preparada.

Como potenciar a Economia do agroalimentar compatibilizando todos os valores e condicionantes envolvidos e como usar a inovação e a tecnologia para mais produção, com menos impacto e uso de recursos, de forma estável e previsível, permitindo a realização de investimentos e atração de capital estrangeiro são algumas das questões para as quais esta iniciativa pretende encontrar respostas.

A pertinência deste tema e a intenção de construir um legado da Presidência Portuguesa sobre a visão do agroalimentar para o futuro levou ainda a que a Universidade Católica Portuguesa e a Lusomorango estejam a desenvolver esforços no sentido de dar continuidade a estas iniciativas nos países que, a seguir a Portugal, assumirão a presidência da União Europeia, nomeadamente, na Eslovénia e na França.

O Ciclo de Conferências “Visão Estratégica para o Agroalimentar – Conhecer para decidir, Planear para agir” é uma iniciativa da Universidade Católica Portuguesa e da Lusomorango, em parceria institucional com a CAP, PortugalFoods, Portugal Fresh, COTHN e AHSA, com o apoio do Millenium BCP e a parceria de media com o Jornal Económico.