Na primeira pessoa

❝ O milho é essencial à independência alimentar de Portugal ❞

Filipe Duarte Santos • Presidente do CNADS Conselho Nacional do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

〈 24/04/21 〉

Qual a importância do milho no desenvolvimento e na coesão do nosso território?

“Qual a importância do milho no desenvolvimento e na coesão do nosso território? A história das origens do milho é fascinante. Referirei apenas que o navegador Português Valentim Fernandes quando esteve na ilha de São Tomé a partir de 1506, menciona que o milho zaburro, exportado da Guiné antes de 1502, fazia parte da dieta local. Contudo, sabe-se que o milho que Cristóvão Colombo encontrou quando chegou à Ilha de São Domingos em 1492 e trouxe para a Europa começou a ser domesticado por reprodução seletiva no México há mais de 8700 anos. Hoje em dia o milho é o cereal com maior produção mundial embora o arroz seja o mais consumido diretamente pelas pessoas. Em 2019/2020 os principais produtores foram os EUA, China, Brasil, EU27 e Argentina. O milho é uma componente essencial da segurança alimentar do mundo e quando um dos 5 maiores produtores tem uma quebra de produção devido a eventos meteorológicos extremos, (ex: secas), o preço no mercado global aumenta sendo más notícias para as populações com menor rendimento médio per capita. O milho é essencial à independência económica e alimentar de Portugal e um fator muito importante de desenvolvimento. Vamos ter de viver com um decréscimo da precipitação média anual, já notório. A solução é gerir de forma mais eficiente o uso da água e encontrar novas disponibilidades de água para além dos aquíferos e das águas superficiais, tal como estão a fazer outros países da região do Mediterrâneo, através da reciclagem das águas residuais urbanas e eventualmente, caso seja necessário, dessalinização da água do mar. Temos de continuar a desenvolver a nossa agricultura, incluindo a produção de milho num clima mais seco e quente utilizando mais e melhor tecnologia, mas sem inviabilizar a sustentabilidade dos aquíferos”.


Depoimento no âmbito do “Dia Internacional do Milho” (24 de abril) promovido pela Anpromis ↔ saiba mais aqui.

Relacionado: 

Dia Internacional do Milho: dia 24 de abril

 

    • Subscreva aqui a nossa revista mensal: