Agroalimentar Bio Investigação

Idanha em destaque em estudo da Quercus

Idanha-a-Nova tem dois projetos incluídos no estudo da Quercus “Alimentar Boas Práticas: Da Produção ao Consumo Sustentável”, uma compilação de iniciativas nacionais que inovam no sector agroalimentar.

〈 30/04/21 〉

Os dois projetos que representam Idanha-a-Nova nesta publicação são o i-Danha Food Lab, o primeiro acelerador de empresas do sector agroalimentar da Península Ibérica, e o Centro Documental Raiano, uma base documental sobre ecologia, saúde, agricultura biológica e saudável disponível ao público.

O i-Danha Food Lab é desenvolvido pela BGI – Building Global Innovators em parceria com a Câmara de Idanha-a-Nova, e consubstancia-se num acelerador de startups e empresas da área alimentar e da economia verde. Tem tido impacto na criação de riqueza e na captação de talento, de que é exemplo o laboratório colaborativo CoLAB, mas também o Green Valley Food Lab, área de acolhimento empresarial de base rural que agrega cerca de 800 hectares de terreno e infraestruturas, designadamente as propriedades Couto da Várzea, Ribeiro do Freixo e Lombas e ainda o Centro Logístico Agroalimentar do Ladoeiro. Através de um evento anual é projetado internacionalmente o trabalho desenvolvido.

O Centro Documental Raiano (CDR) está instalado no Centro Empresarial de Idanha-a-Nova. Espaço único em Portugal e com um vasto espólio bibliográfico, o CDR tem portas abertas a estudantes, professores, investigadores, empresários e demais interessados nas áreas do ambiente, ecologia, saúde natural, agricultura biológica, botânica, pecuária, nutrição, entre outras. Acolhe a sede da Associação de Recursos Ambientais e Alternativos, parceiro fundamental na estratégia da Bio-Região de Idanha-a-Nova.