Evento realizado

CULTIVAR discute a importância da polinização para a sustentabilidade dos sistemas agrícolas

O programa CULTIVAR visa estabelecer uma rede de competências para responder aos desafios do setor agroalimentar da Região Centro.

Veja agora o evento:

No âmbito do Dia Mundial das Abelhas, o programa CULTIVAR realiza no dia 20 de maio, quinta-feira, pelas 17h30, um webinar para discutir o papel fundamental dos polinizadores para a produção de alimento e os fatores associados ao seu declínio, que constitui um ameaça à produção agrícola sustentável à escala global.

A participação no webinar é gratuita através do Youtube, Facebook e em https://icultivar.pt.

A iniciativa conta com a habitual moderação de Helena Freitas, coordenadora do programa CULTIVAR e Professora Catedrática na área da Biodiversidade e Ecologia, e com a participação de Luísa Carvalheiro, Professora e Investigadora na Universidade Federal de Goiás, Mário Boieiro, Professor e Investigador na Universidade dos Açores, e Sílvia Castro, Investigadora da Universidade de Coimbra.

A polinização é um serviço dos ecossistemas vital para a natureza, para a agricultura e para o bem-estar humano. A polinização por vetores bióticos é um importante serviço que suporta a produção de alimentos, sendo notoriamente reconhecidos os benefícios dos polinizadores selvagens, que afetam diretamente o rendimento e a qualidade de mais de 75% das culturas agrícolas.

Esta iniciativa insere-se no ciclo de webinars temáticos intitulado 0, cujo objetivo é promover um diálogo sobre o passado e o presente dos sistemas agrícolas, ajudando a construir caminhos para um futuro que tem de ser obrigatoriamente diferente.

O projeto CULTIVAR tem como missão responder aos desafios que as fileiras do setor Agroalimentar da Região Centro enfrentam, nomeadamente caracterizar, conservar e valorizar os recursos genéticos endógenos regionais em zonas de baixa densidade, através de uma estratégia de desenvolvimento territorial, promovendo e consolidando a colaboração entre instituições de ciência, tecnologia e ensino superior e o cluster Agroalimentar. É cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.