Vinha & Vinho

Menina d’Uva é solicitado pelo seu carácter autêntico a partir de vinhas antigas

Aline Domingues nasceu em França mas tem raízes em Trás-os-Montes onde está a erguer o seu projeto Menina D’Uva, sustentado na valorização de castas tradicionais e respeito pela natureza. Foi este projeto que lhe valeu recentemente o lugar de finalista no Concurso TalentA.

Aline Domingues nasceu em França, onde estudou biologia e trabalhou em vários laboratórios em genética e levedura. Embora gostasse, com o tempo foi percebendo que não era uma paixão, enquanto reforçava a necessidade de ligação à terra. Para isso, durante as férias ia vindimar na região de Beaujolais, onde começou a apreciar vinho. Aprendeu muito também num bar onde trabalhou, até que teve vontade de ligar as suas competências académicas ao vinho e à viticultura. Voltou a estudar, obteve o diploma de engenharia nos processos de fermentação, e depois de várias experiências em quintas tanto francesas como portuguesas tomou consciência da necessidade de voltar às raízes e de proteger o património vitícola do Planalto Mirandês.

Essas raízes estão na pequena aldeia de Uva, no concelho de Vimioso, de onde os pais emigraram há muitos anos. Hoje é a única jovem na aldeia de 50 habitantes, e talvez a parte mais difícil de todo este trajeto seja mesmo a de justificar a decisão de trabalhar na agricultura quando tantos no passado “fugiram” dela (…).

→ Leia o artigo em completo na edição impressa de abril 2021.

↓ Subscreva a nossa revista e tenha acesso a este e outros artigos exclusivos: