EMPRESAS & PRODUTOS Reportagem Vinha & Vinho

Procura do equilíbrio entre recuperar vinha antiga e plantar nova

ADEGA VIÚVA GOMES 

RESPONSÁVEL DE PRODUÇÃO: Diogo Baeta 

LOCALIZAÇÃO: Sintra - Colares 

SETOR DE ATIVIDADE: Vitivinicultura 

ÁREA:3ha + compra de uva

A Adega Viúva Gomes, fundada em 1808, está situada em Almoçageme, freguesia de Colares, num perímetro vinícola demarcado em 1908, caracterizado pelas dunas e solos arenosos, presentes no litoral do concelho de Sintra, entre a Serra e o Oceano Atlântico, desde o Cabo da Roca a Magoito.

© José Sarmento Matos

A produção faz-se em três hectares de solos arenosos (0,8ha) e argilo-calcários (2,2ha), de sequeiro. Para o primeiro tipo de solo a escolha recai nas castas ‘Malvasia de Colares’ e ‘Ramisco’, autóctones da região de Colares. No solo argilo-calcário, procede-se a enxertia prévia à plantação de ‘Ramisco’ e de ‘Malvasia de Colares’ com varas de parcelas selecionadas na região de castas autóctones para teste em solo diferente (‘Castelão’, pela adaptabilidade, ‘Tinta Miúda’, casta esquecida na região e ‘Touriga Nacional’ e ‘Arinto’, por experiência).

Além da produção própria, em média 3-5 ton/ha em areia, e 6-8 ton/ha em argilo-calcário, a Adega também adquire uva, conforme explica Diogo Baeta, responsável de produção que está na atividade por questões familiares, paixão por esta terra e pelo vinho. Em conjunto com o pai trabalha as vinhas de forma mais direta, embora a família sempre tenha estado ligada ao trabalho na Adega.

© José Sarmento Matos

Questionado sobre as principais dificuldades da cultura, do ponto de vista conjetural, Diogo Baeta aponta o elevado custo da terra na região devido à pressão imobiliária e falta de mão de obra especializada. Relativamente ao ano vitícola, “devido aos elevados níveis de humidade, os fungos – míldio até tarde, oídio, bem como podridão – são as principais ameaças, especialmente sem recurso a sistémicos” (…).

Leia a entrevista completa na edição de maio 2021. Adquira aqui.