Editorial

O estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural

Numa altura em que já estamos a viver uma fase de transição digital e climática entrevistámos o Secretário de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Rui Martinho, para quem este trimestre é crucial para o nosso futuro próximo. Retratamos uma longa conversa que nos leva a conhecer melhor quais as ações programáticas que se avizinham.

〈 08/11/2021 〉

O nosso entrevistado fala-nos dos maiores desafios com que se deparou numa fase particularmente crítica (crise pandémica) e garante que o Ministério da Agricultura continuará a ter a capacidade de resposta desejada.

Refere o governante que no pacote do Plano de Recuperação e Resiliência para a Agricultura constam os apoios a projetos estruturantes, com destaque para o Portal Único da Agricultura. Para além do apoio à revitalização da Rede de Inovação, está também previsto o investimento em Iniciativas I&D, para que sejam constituídos consórcios entre a comunidade científica, os agentes económicos e os agentes do território.

Já no que diz respeito à nova Política Agrícola Comum, o foco do Ministério da Agricultura está na transição climática e digital, o mesmo é falar da promoção de uma agricultura mais verde e resiliente, que contribua para o desenvolvimento das zonas rurais.

Nesta entrevista salienta-se o Programa Nacional de Regadios (PNRegadios), atualmente em curso, que foi concebido com o objetivo de definir a estratégia de financiamento do regadio no território nacional, no período 2014-2023.

Relativamente à sustentabilidade e às preocupações ambientais de que muitas vezes os agricultores são acusados, o responsável pela Secretaria de Estado da Agricultura é perentório em afirmar que os agricultores são os principais interessados em produzir despendendo menos recursos. De resto, faz questão de sublinhar que existem boas práticas agroambientais, com recurso a métodos inovadores, com utilização cada vez mais precisa dos recursos, desde a água aos produtos fitofarmacêuticos.

Quase no final da entrevista é desenvolvido o tema da verdadeira revolução tecnológica na agricultura. Aqui, Rui Martinho fala do percurso notável que o setor agroalimentar português tem feito ao longo dos últimos anos, justificado pela melhor organização, profissionalismo, e inovação.

A internacionalização do setor agroalimentar foi um dos últimos pontos a abordar na nossa conversa. Informa-nos que o Ministério da Agricultura tem vindo a apoiar as estratégias setoriais e a sua articulação com as políticas e os instrumentos de apoio. Dá ainda conta que atualmente existem vários mercados abertos para múltiplos tipos de produtos, tanto da área animal, como da área vegetal. A não perder, a grande entrevista deste mês.

A não perder, a grande entrevista deste mês.

• Editorial – Revista Voz do Campo, edição de novembro 2021 •

Boas leituras!

Paulo Gomes, Diretor

↓ Clique aqui e subscreva a nossa revista  ↓