Agrociência

Fertilização com lamas de digestão anaeróbia:

Efeito na matéria orgânica do solo e na produção de alface

Introdução

A reciclagem e reutilização de bioresíduos ao nível das explorações agropecuárias, contribuirá para uma diminuição na emissão de gases com efeito de estufa, cujo comportamento na atmosfera tem sido determinante para o aquecimento global. Enquadrando-se neste objetivo, a co-digestão anaeróbia de chorumes da atividade pecuária e de resíduos de origem agrícola permite a obtenção não só de biometano mas também de um subproduto, o digerido ou lamas da digestão anaeróbia (DG), com valor fertilizante.

Assim, a digestão anaeróbia contribui para um aumento da eficiência energética da exploração, e também para a reciclagem da matéria orgânica (MO), e de nutrientes provenientes da fertilização com DG. O objetivo deste trabalho foi o de avaliar o efeito fertilizante de um digerido na produção de alface num ensaio de campo, comparando o resultado obtido com a fertilização mineral tradicional (FM).

Material e métodos O digerido utilizado neste trabalho foi obtido a partir da co-digestão de chorume de suíno e de resíduos de cereais. O ensaio em campo com alface (Lactuca sativa L.) foi realizado num solo pouco ácido, com teores elevados em P e K durante 62 dias (…).

Adquira o artigo completo na edição de dezembro 2021.

Autoria:

Carmo Horta,1,2 Marta Batista1; Ângela Antunes1, Isabel Dias1, João Paulo Carneiro1,2, Abel Veloso1,2
1 Instituto Politécnico de Castelo Branco, Escola Superior Agrária.2 CERNAS, Research Centre for Natural Resources, Environment and Society, Quinta da Sra. de Mércules, 6001-909 Castelo Branco, Portugal.

Desenvolvimento completo e outros artigos exclusivos
  • Na Revista Voz do Campo:

Edição de Dezembro ’21