Na primeira pessoa

❝ Queremos apoiar as empresas agrícolas e os agricultores mais afetados ❞

Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes

〈  15 / 03 / 2022  〉

“Queremos apoiar as empresas agrícolas, os agricultores mais afetados com o impacto ainda da pandemia, da seca e desta crise que decorre com o conflito que se assola na Europa. Queremos acomodar custos extraordinários (com a energia, lubrificantes…) e dar previsibilidade de disponibilidade de tesouraria aos agricultores e fundo de maneio.

São três novas medidas que esperamos que venham a mitigar esta tripla crise que decorre de três variáveis sobre a agricultura portuguesa (pandemia, seca e guerra). Há outras medidas a ser estudadas junto da Comissão Europeia.

Além disso, estão também em curso operações e contactos com novos fornecedores, como é o caso da Africa do Sul. Os cereais destinados à alimentação humana, como é o caso dos trigos panificáveis, têm como principal origem de importações França, estando este circuito estável e consolidado”.

Informação retirada através da conferência de imprensa sobre apoios governamentais no âmbito do conflito na Ucrânia realizada no dia 14 de março de 2022.

Artigo relacionado:

Governo anuncia linha de crédito de 400 milhões para setores mais afectados

 

Subscreva a nossa revista e mantenha-se permanentemente atualizado:

 

Outras informações relacionadas:

CAP propõe ao Governo que crie um Plano Estratégico de Resiliência Alimentar