Editorial

A agricultura produtiva pode ser sustentável

Foto: Hacienda las Cárdenas

A Revista Voz do Campo visitou recentemente em Espanha uma exploração agrícola que integra a rede Bayer ForwardFarming, cujo objetivo é promover práticas sustentáveis na agricultura através da demonstração e colaboração com os agricultores, com o fundamento a assentar na preservação da fauna e da flora “extra” atividade agrícola, isto é, promovendo o equilíbrio entre a atividade agrícola e o meio ambiente, mas fazer também com que o agricultor tenha sustentabilidade económica e social.

Assim, nesta edição vamos mostrar como na prática os objetivos, aparentemente teóricos, podem contribuir para o cabal esclarecimento de como uma agricultura produtiva pode ser sustentável.

Sabendo que nas próximas décadas a população mundial vai aumentar significativamente, assim como a necessidade de alimentos, sem que possa existir um aumento proporcional de área agrícola, a agricultura tem um papel fundamental na solução deste problema.

É neste contexto que a Bayer Crop Science reúne os meios necessários para dar o seu contributo desenvolvendo ações e produtos inovadores, assumindo compromissos básicos para o futuro que no essencial passam pela redução do impacto da proteção das culturas no meio ambiente, pela redução da emissão de gases com efeito de estufa nas explorações agrícolas e ainda por apetrechar os agricultores em todo o mundo com a necessária formação e novas ferramentas

É de sublinhar o programa Baydiversity, que consiste num estudo promovido pela Bayer visando aproveitar todos os recursos disponíveis para promover e melhorar a biodiversidade, entre os quais a plantação de espécies autóctones, construção de charcas para anfíbios, até à manutenção das árvores centenárias. Trata-se de um plano com impacto no ambiente, que também serve para auxiliar a agricultura, já que com uma população de insetos mais equilibrada, não é necessário fazer tantos tratamentos, inserindo-se neste caso, o primeiro chavão da Bayer ForwardFarming que é “produzir mais com menos”.

Na opinião das entidades que integraram a comitiva de visita à exploração agrícola, trata-se de um conceito que demonstra bem o posicionamento da indústria face ao futuro da agricultura. Um conceito bastante abrangente que conjuga culturas permanentes e anuais, permitindo o desenvolvimento de modelos de acompanhamento, bem como um conjunto de ferramentas de agricultura de precisão, conjugadas com a manutenção e monitorização da biodiversidade. O que acontece nesta rede Bayer ForwardFarming, vem desmitificar o papel do agricultor como poluidor e utilizador de recursos de modo indiscriminado.

Sabemos que o futuro da agricultura depende da inovação, do desenvolvimento científico e da tecnologia. Temos pela frente o grande desafio imposto pela Estratégia “do Prado ao Prato”, mas queremos e acreditamos que a Europa venha a ser o primeiro continente com impacto neutro no clima.

• Editorial – Revista Voz do Campo, edição de Maio 2022 •

Boas leituras!

↓ Clique aqui e subscreva a nossa revista  ↓