Evento realizado Hortofruticultura

30 junho | Workshop: Estratégias sustentáveis para o controlo de nemátodes fitoparasitas

No âmbito do Projeto BioNem Mulch (POCI-01-0145-FEDER-029392; PTDC/ASP-PLA/29392/2017), em parceria com a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro (DRAPC), irá realizar-se, no dia 30 de junho, o workshop Estratégias sustentáveis para o controlo de nematodes fitoparasitas.
〈 14 / 06 / 2022 〉

O workshop terá lugar no Pólo de Inovação de Coimbra – DRAPC, Quinta do Loreto, e conta com a participação de investigadores do DCV e do DEQ e das empresas Silvex, Oro Agri, Atlanlusi e Eurobatata.

Programa:

08.30 – Boas-vindas
08.45 – Nemátodes fitoparasitas: porque devemos conhecê-los (Ivânia Esteves, DCV-UC)
09.10 – Estratégias sustentáveis para o controlo de nemátodes fitoparasitas (Carla Maleita, DEQ-UC)
09.30 – Agrobiofilm©. A solução biodegradável para uma agricultura sustentável (Carlos Rodrigues, Silvex)
10.00 – Intervalo
10.20 – Bio-nematicidas sustentáveis: Ficção ou realidade? (Sara Monteiro, ORO AGRI)
10.50 – BioNem Mulch – Sistema integrado e inovador para o controlo de nemátodes-das-galhas radiculares na cultura do tomateiro (POCI-01-0145-FEDER-029392) (Carla Maleita e Rita Chim, DEQ-UC)
11.15 – Estratégias em horticultura biológica – nutrição e protecção (Paulo Araújo, Atlanlusi)
11.40 – As variedades de batata e os nemátodes (Almerinda Belchior, Eurobatata)
12.05 – Visita ao Pólo de Inovação e atividades práticas
13.30 – Conclusões

O workshop insere-se no projeto de investigação BioNem Mulch, liderado por Carla Maleita, do Departamento de Engenharia Química da FCTUC.

«A aplicação de nematodicidas é muito eficiente no controlo dos nemátodes fitoparasitas, mas constituem um verdadeiro perigo para o ambiente e para a saúde humana, o que tem estimulado a identificação de nematodicidas naturais», contextualiza a investigadora da FCTUC.

Estudos já desenvolvidos, prossegue, «permitiram identificar compostos com efeito nematodicida em resíduos do processamento do fruto da nogueira. Por sua vez, a cobertura do solo é uma prática comum em várias culturas, sendo as coberturas não biodegradáveis (polietileno) as mais utilizadas. Contudo, a sua eliminação coloca alguns problemas ambientais, o que tem levado à procura de estratégias alternativas para uma agricultura sustentável e ecológica. Por conseguinte, no âmbito do projeto BioNem Mulch, está a ser desenvolvido um sistema para controlo de nemátodes fitoparasitas que tem por base o desenvolvimento de coberturas totalmente biodegradáveis revestidas/impregnadas com nematodicidas naturais».

Com esta solução tecnológica de libertação para o solo, espera-se «permitir a proteção das culturas do ataque de nemátodes fitoparasitas, contribuindo para a melhoria dos sistemas produtivos e de proteção das culturas», finaliza a coordenadora do projeto.

→ Inscrições até ao dia 28 de junho e limitadas a 30 participantes.

→ Formulário para inscrição em: https://forms.gle/DPw1MPY3zYYXj5mB8

Subscreva a nossa revista mensal e mantenha-se atualizado: