Bio Sanidade vegetal

As biosoluções são vitais para otimizar a produção das culturas agrícolas

A agricultura enfrenta desafios acrescidos na encruzilhada entre consciencialização ambiental, sustentabilidade e rentabilidade.

〈 18 / 06 / 2022  〉

Dar ferramentas aos agricultores para responderem melhor a estas exigências é a missão da Alltech Crop Science através do desenvolvimento de soluções biológicas que contribuem para a produtividade e proteção das culturas, ao mesmo tempo que aumentam de forma sustentável a rentabilidade dos agricultores.

A ameaça das alterações climáticas em curso, a par dos eventos climáticos extremos cada vez mais frequentes em todo o mundo, cria incerteza e instabilidade na produção das culturas agrícolas. Décadas de práticas agrícolas menos corretas e elevados níveis de poluição levaram ao esgotamento dos solos, resultando na perda de cerca de um terço das terras aráveis do mundo. Este cenário faz soar os alarmes para potenciais consequências devastadoras, à medida que a procura global de alimentos aumenta, ameaçando a segurança alimentar e trazendo a agricultura sustentável para a ordem do dia.

O grande desafio que temos pela frente no futuro imediato é fornecer alimentos saudáveis, acessíveis e nutritivos para uma população mundial em crescimento. Pede-se aos agricultores e à indústria alimentar, em geral, que aumentem a produção alimentar em 70% até ao ano 2050.

Ao mesmo tempo, as mais recentes políticas e legislação ambiental, como é o caso da Estratégia do Prado ao Prato na União Europeia, orientam-se para a redução e limitação do uso de fertilizantes sintéticos, de pesticidas e de outras soluções utilizadas na produção das culturas agrícolas para estimular o rendimento e proteger as plantas.

O uso excessivo de produtos químicos afeta cada vez mais a saúde do solo e a disponibilidade de nutrientes e conduz à degradação do solo, à libertação de gases com efeito de estufa gerados pelo óxido nitroso, ao risco de poluição química dos solos por nitratos e à contaminação dos aquíferos.

As exigências resultantes das políticas públicas, que emanam da maior consciência da ambiental da sociedade, obrigam o setor agrícola a evoluir e inovar, sendo urgente que os produtores adotem novas soluções que revitalizem os nossos solos, nos levem à gestão responsável deste recurso crucial e ajudem a assegurar uma produção agrícola mais sustentável.

As soluções biotecnológicas estão a ganhar terreno como alternativa para satisfazer as exigências agrícolas atuais e futuras e estão a tornar-se um instrumento para uma agricultura sustentável.

Porquê as biosoluções?

1. Crescimento demográfico.  A necessidade de alimentar mais pessoas com menos recursos mais bem geridos.

2. Alterações climáticas.  Ajudar as culturas a resistir ao aumento das condições climáticas extremas.

3. Nutrição das culturas.  Melhorando de forma sustentável a nutrição e a produtividade das culturas.

4. Sustentabilidade.  Aliança entre a gestão ambiental e a rentabilidade.

5. Preservação do solo.  Apoiar o equilíbrio do ecossistema do solo e a disponibilidade de nutrientes.

Biológicos: Do que estamos a falar?

“Biológico” é um chavão que abrange uma vasta gama de potencialidades microscópicas que se enquadram em três grandes grupos: reguladores de crescimento de plantas, microrganismos benéficos e bioestimulantes. Desde as raízes às pontas das folhas, as plantas estão rodeadas por milhares de milhões destas pequenas espécies, sejam bactérias, vírus, protozoários ou fungos.

As biosoluções para as culturas agrícolas são um dos segmentos que mais cresce no mercado dos fatores de produção. Considerando apenas os bioestimulantes, o mercado mundial destes produtos foi avaliado em 2,5 mil milhões de dólares em 2019 e deverá atingir os 5,35 mil milhões de dólares em 2027, e estima-se que o valor do mercado global das biosoluções atinja os 10 mil milhões de dólares em 2025. A investigação, o desenvolvimento e a aplicação das biosoluções vão desde o tratamento de sementes, à saúde do solo e das plantas até à pós-colheita e vida de prateleira dos produtos agrícolas.

Os biofertilizantes e os bioestimulantes estão a ser utilizados numa vasta gama de culturas em todo o mundo, desde frutos frescos e hortícolas, a frutos secos, e culturas extensivas. A sua utilização pode fortalecer as plantas, tornando-as resistentes a fatores de stress como temperaturas extremas (calor ou frio) e escassez de água, e pode aumentar o seu desenvolvimento e produtividade.

As biosoluções podem ser integradas em programas convencionais de proteção das culturas — complementando e até potenciando a utilização de produtos químicos de síntese —para gestão integrada de pragas (IPM) ou podem ser utilizadas em programas exclusivamente destinados ao modo de produção biológico.

Estas soluções biotecnológicas ajudam os agricultores a reduzir a quantidade de fertilizantes aplicada às culturas ou ao solo e a diminuir as perdas de nutrientes, sem reduzir a fertilidade do solo, protegendo-o da degradação física e biológica. Os produtos biológicos favorecem a fixação do azoto atmosférico e a solubilização do fósforo e outros nutrientes no solo, aumentando a sua disponibilidade e absorção pelas plantas.

Os microrganismos do solo sempre fizeram parte da agricultura, mas há muito que são menosprezados devido a décadas de práticas agrícolas menos corretas. Restaurar a biologia do solo exige uma mudança de mentalidade, trazendo as biosoluções para a vanguarda da agricultura num futuro muito próximo.

A Alltech Crop Science (ACS) tem uma longa história de desenvolvimento e comercialização de soluções biológicas para as culturas agrícolas, ajudando os agricultores a aumentar a produtividade e a dar resposta às suas necessidades de rentabilidade e sustentabilidade.

Uma nova revolução agrícola em curso

“Produzir mais com menos” é uma frase que está na ordem do dia e traduz uma mudança de mentalidade dos agricultores, tendo em conta as diversas pressões a que a produção agrícola está a ser sujeita.

A tendência crescente de agricultura sustentável, de baixos níveis de resíduos e as exigências da legislação atual são os principais motores que lideram o crescimento do setor.

A utilização de soluções biológicas permite que os agricultores se mantenham à frente das exigências da sustentabilidade ambiental do mercado, respondendo às exigências prementes de culturas de qualidade, saudáveis e sem resíduos, alinhando a sua procura de rendimentos sustentáveis com preocupações ambientais e objetivos climáticos globais.

Os benefícios derivam da melhor utilização dos recursos naturais como a água, a luz, as condições edafoclimáticas, e o potencial genético das culturas, entre outros fatores.

Principais benefícios do uso de biosoluções:

  • Reduz a utilização de inputs químicos, reduzindo o impacto ambiental da produção agrícola.
  • Otimiza a produtividade e a qualidade das culturas, promovendo a segurança alimentar.
  • Aumenta a resiliência das plantas e a resposta aos fatores de stress biótico e abiótico.
  • Promove o equilíbrio microbiológico do solo, favorecendo o solo.

A investigação e a inovação trazem aos agricultores as soluções para responder a estes grandes desafios, combinando sustentabilidade com rentabilidade, respeitando os recursos naturais que são de todos nós, cuidando dos nossos animais e preservando a terra, o ar e a água para que possamos legar um Planeta pleno de potencial às gerações futuras.

Autoria: Alltech Crop Science

Subscreva a nossa revista mensal e mantenha-se atualizado: