Editorial

Será a crise dos cereais uma oportunidade?

〈 08 / 07 / 2022 〉

A crise dos cereais provocada pela guerra na Ucrânia tem estado na ordem do dia.

A intervenção militar russa naquele país, considerado o “celeiro da Europa”, inevitavelmente provocou um problema no abastecimento mundial de cereais.

Paulo Gomes, Diretor

Recordo que a Ucrânia é um dos maiores exportadores mundiais de cereais e consta-se que terá atualmente um stock de 20 milhões de toneladas de trigo retido.

Historicamente, o escoamento da produção é feito sobretudo para países africanos, mas outras geografias como Portugal não conseguem evitar as consequências do bloqueio marítimo das forças russas.

A União Europeia, onde o trigo representa mais de 50% dos cereais cultivados, prevê que em 2022 e 2023 atinja uma exportação record na ordem das 40 milhões de toneladas de cereais. Apesar disso está a encorajar os seus Estados-membros a aumentar as suas produções.

Por cá fala-se agora em oportunidade. Portugal produz atualmente 18% dos cereais que consome, quer aumentar os números até ao dobro, a avaliar pelo anúncio de incentivos por parte do Governo, através de um plano estratégico para a produção de cereais.

Agora é só aguardar pelos investimentos na inovação e no desenvolvimento tecnológico, por forma a melhorar a qualidade dos nossos solos e a disponibilidade de água, visando cereais regados.

Se assim for, acho que podemos acreditar que esta crise será de facto uma oportunidade!

• Editorial – Revista Voz do Campo, edição de Julho 2022 •

Boas leituras!

↓ Clique aqui e subscreva a nossa revista  ↓

Subscreva a nossa revista mensal e mantenha-se atualizado: