Agricultura Governamental

Uma rotineira trapalhada de promessas por cumprir

A CNA denuncia aquilo que já se está a tornar numa rotineira trapalhada e desconsideração com os agricultores por parte do Ministério da Agricultura.

〈 08 / 07 / 2022 〉

De promessa em promessa, o Ministério da Agricultura vai tentando iludir os agricultores com ajudas que não chegam. E quando chegam é tarde e mal.

Assim acaba de acontecer com o várias vezes prometido adiantamento de parte das ajudas da PAC. Depois de o ter anunciado para Maio, de o ter adiado para Junho e de se ter comprometido pagar até ao final desta semana, o dinheiro ainda não chegou aos agricultores!

O pagamento desta ajuda – que importa referir que já é dos agricultores por direito e apenas vai ser paga mais cedo do que o habitual (a ver vamos…) – iria conferir um reforço temporário de liquidez às explorações e muitas delas tinham assumido compromissos a contar que as iam receber a tempo e horas.

A vida dos agricultores não está fácil e assim complica-se ainda mais.

Outras, mais e melhores medidas

Além do cumprimento do pagamento do adiantamento das ajudas da PAC, importa salientar que faltam ainda concretizar medidas verdadeiramente extraordinárias de apoio aos agricultores para fazer face às crescentes dificuldades causadas pela subida brutal dos custos de produção e que se complicam com o agravar das consequências da seca.

A CNA lembra que falta concretizar praticamente todas as medidas anunciadas para apoiar os agricultores e reclama ao Ministério da Agricultura que sem mais demoras e sem demagogia passe das palavras aos actos e apoie verdadeiramente os agricultores.

A Direcção da CNA

Subscreva a nossa revista mensal e mantenha-se atualizado:

Informação relacionada:

Apoio Excecional de Crise pago aos agricultores