Agrociência Inovação Investigação

Programa de Potenciação de Transferência de Conhecimento e Tecnologia do CEBAL

AUTORIA →

Ana Usié1,2, Olinda Guerreiro1,2, Maria C. Fernandes1,2, Rita Martins1,2,3,
Liliana Marum1,2, Eliana Jerónimo1,2, Maria Fátima Duarte1,2*
1 Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL)/Instituto
Politécnico de Beja (IPBeja), 7801-908 Beja, Portugal
2 MED – Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento &
CHANGE – Global Change and Sustainability Institute, CEBAL, 7801-908 Beja,
Portugal
3 Centro de Transferência de Tecnologia do CEBAL – Unidade de Ferreira do Alentejo,
Edifício Ninho de Empresas, 7900 Ferreira do Alentejo
*Autor correspondente: fatima.duarte@cebal.pt

Uma estratégia promotora de Inovação, Sustentabilidade e Competitividade no Alentejo

Nos últimos anos tem sido crescente a necessidade de maior proximidade e colaboração entre as entidades de Investigação e Desenvolvimento (I&D) e o setor produtivo e empresarial, para responder aos desafios atuais de uma economia mais inovadora, sustentável e competitiva. Se até aqui, a investigação e a formação pós-graduada eram as principais atividades das entidades de I&D, recentemente um terceiro objetivo tem ganho importância como resultado da necessidade de transferir/disponibilizar a inovação em benefício direto da sociedade. A par das outras atividades, a Transferência de Conhecimento e Tecnologia é hoje um dos pilares de atuação de muitas entidades de I&D, que para atingirem estes novos objetivos têm vindo a implementar estratégias que potenciem a transmissão/ acesso ao conhecimento e à tecnologia.

O CEBAL – Centro de Biotecnologia Agrícola e AgroAlimentar do Alentejo é uma unidade de I&D privada, sem fins lucrativos, sediada em Beja, que desenvolve a sua atividade em torno das áreas agroalimentar, agroflorestal, genética de plantas e animais, bioinformática e processos tecnológicos para a valorização e uso sustentável de recursos naturais, atuando em estreita colaboração com agricultores, a indústria e o setor público. Desde 2020 é parte integrante, na qualidade de Pólo Científico do Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (MED), e mais recentemente desde 2021 pertence ao Laboratório Associado CHANGE – Instituto para as Alterações Globais e Sustentabilidade. O CEBAL é também certificado como Instituição de Interface Tecnológica, mapeado como Centro de Valorização e Transferência de Tecnologia pela Agência Nacional de Inovação (ANI), assumindo assim um caráter multifuncional, uma vez que para além de desenvolver atividades de Investigação, Desenvolvimento e Inovação, dinamiza a integração de conhecimentos científicos e tecnológicos e a sua valorização e transferência; estimula a procura, difusão e demonstração de novas tecnologias e soluções inovadoras; promove a formação de recursos humanos altamente qualificados, nomeadamente mestrados e doutoramentos; e presta serviços especializados de base tecnológica.

Os Centros de Valorização e Transferência de Tecnologia em Portugal, e em especial na região do Alentejo, como o CEBAL, são fundamentais para estimular uma economia baseada no conhecimento, incentivando e suportando o desenvolvimento de estratégias inovadoras e verdes pelo tecido produtivo, de forma a estes serem capazes de responder aos desafios de alcançarem um futuro sustentável, e acederem aos financiamentos necessários para adotar soluções tecnológicas e sustentarem o nível de emprego, garantindo a criação de valor para o território (…).

Financiamento →

Trabalho realizado no âmbito da ação do Centro de Transferência de Tecnologia do CEBAL – Unidade de
Ferreira do Alentejo, financiado pela Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo no âmbito de um protocolo
de cooperação estabelecido com o CEBAL; dos projetos Inov-Amendo-AL (ALT20-03-0246-FEDER-000068),
CynaraTec (ALT20-03-0246-FEDER-000067), LactoMTeC (ALT20-03-0246-FEDER-000073) e Val+Alentejo
(ALT20-03-0246-FEDER-000049) financiados pelo Programa Alentejo2020 através do Fundo Europeu de
Desenvolvimento Regional (FEDER) e do projeto para a Contratação de Recursos Humanos Altamente
Qualificado (ALT20-05-3559-FSE-000076) financiados pelo Programa Alentejo 2020 através do Fundo
Social Europeu (FSE). Os autores agradecem também à Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) no
âmbito dos projetos UIDB/05183/2020 (MED) e LA/P/0121/2020 (CHANGE), e do contrato programa
CEECINST/00131/2018 (LM).

→ Aceda ao artigo completo publicado na edição de julho 2022.

Subscreva já e receba todos os meses informações exclusivas!
  • Revista Voz do Campo:

Edição de Julho ‘2022

Vários temas de interesse e reportagem especial sobre o abacate.

Subscreva a nossa revista mensal e mantenha-se atualizado: